segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Livro: Meu vício #1



Literatura Brasileira

Autora: Kell Teixeira
Editora: Bezz
Páginas: 388
Assunto: Romance / Drama



Elena Tyner tem dezenove anos, aluna exemplar de psicologia, nunca se envolveu com drogas ou até mesmo com pessoas com algum tipo de vício em drogas lícitas ou ilícitas.

Empenhada em sempre tirar boas notas, ela precisa focar em seu mais novo problema, fazer um trabalho sobre o uso de drogas. Sem ideias para elaborar seu texto, Helena pensa em mentir, respondendo ela mesmo o questionário, mas como pensa um usuário de drogas?

"Cada amor por si só é uma exceção."

Maycon Sebastian, estudante de medicina, bad boy, sempre rodeado de pessoas, ele é bom aluno, tira boas notas, mas isso é um plano maior para que seu pai possa bancar suas aventuras, suas drogas e aturar seu péssimo comportamento sem reclamar. 

Quando Elena teve seu problema acadêmico resolvido pelo galante Maycon, ela não fazia ideia que responder o questionário para seu trabalho fosse iniciar uma nova fase em sua vida.

"Maycon é aquela mistura de adrenalina e perigo. Intenso demais para uma garota como eu..."

Mesmo sabendo dos riscos do envolvimento, sabendo que sua família jamais aceitaria tal relacionamento, lá estava ela, completamente apaixonada pelo problemático Maycon Sebastian.

Ela o amava, mas sabia que entre o romance deles sempre existiria algo mais forte, algo que ele escolheria sem pensar duas vezes se ela colocasse porém na relação, a cocaína sempre estaria em primeiro lugar.

"Quando se entra em colapso, você sente um vazio tão grande que acha que a droga é a solução, mas não é. Ela te transforma em um monstro, rouba todos os seus sonhos."

O Romance descrito no início do livro foi muito rápido, para quem evitava se aproximar de pessoas usuárias de drogas e vivia rodeada de preceitos e preconceitos o romance aconteceu muito rápido.

A protagonista não me cativou pelo motivo de mudar completamente o comportamento e ser compassiva com tudo que repudiava. Acredito que se o romance fosse mais lento tornaria a trama mais crível.

Passado essa problemática com o início do relacionamento, que foi uma leitura lenta, a história ganha vida, cada personagem tem seus erros e mazelas, a forma descrita as crises de abstinência tornou o livro muito mais atrativo, pois trouxe veracidade aos acontecimentos. 

Senti falta da imposição da família dela perante os acontecimentos, por ser uma família descrita como tradicional esperava uma atitude diferente ante ao sofrimento da filha.

Por tratar temas complexos, todo enredo nos traz momentos reflexivos, também acredito que por ser mãe me envolvi com os acontecimentos, pois a todo momento queria poupar a Elena do sofrimento, o que gerou um misto de sentimentos, pois ao mesmo tempo que queria salvá-la da situação ficava indignada por ela ter se envolvido tanto.

Apesar de ser uma Duologia, o livro possui começo, meio e fim, todavia mesmo possuindo um desfecho fiquei curiosa para saber o que tem no segundo livro para nos ser contado.

A diagramação é simples, folhas amarelas e letras agradáveis aos olhos. Espero em breve fazer a leitura e concluir a história.

"Ela o ama, e ele... Bom, ele ama a cocaína."


- Livro obtido em parceria com a Editora Bezz.

- Para saber mais deste e de outros lançamentos visite a página da Editora no Facebook.

Agradeço à Editora pela cortesia e confiança.

0 comentários:

Postar um comentário

IMPORTANTE

- Não utilize esse espaço para divulgar resenhas e promoções (existe outras maneiras de divulgar seu trabalho), comente e deixe o link do seu blog que irei visitar;

- Os comentários são muito bem vindos e importantes, pois enriquecem o conteúdo;

- Se você quer receber a resposta por e-mail, assine com a sua Conta do Google e marque a caixa "Notifique-me".