segunda-feira, 16 de abril de 2018

Livro: A última Carta


Literatura Brasileira

Autora: Carla Laurentino
Editora: Bezz
Páginas: 388
Assunto: Romance de Época


1912, a nobre família Bernadth está prestes a apresentar à alta sociedade inglesa sua doce filha Violet. Estão todos ansiosos para o início  da temporada social londrina, onde muitas jovens moças passarão para a vida adulta.

Além de jovens apreensivas para conhecer seus futuros maridos, podendo assim ostentar um título, o ano seria um marco de poder, seria a viagem de inauguração do mais seguro navio já construído, o Titanic.

"Creio que todos já ouviram falar deste audacioso projeto, Esmond – papai diz, dando um gole  em  seu  vinho. Outros convidados concordam.  –  Mas  gostaria de poder vê-lo no dia de sua partida. Certamente será um belo navio."

Todavia a maioridade e encontrar um bom casamento não está no tópico de prioridades de Violet. Acostumada a se manter afastada das pessoas ela teme que com a chegada desse dia o seu segredo seja revelado.

Desde muito jovem descobriu que suas mãos eram capazes de algo incomum, com apenas um toque era capaz de enxergar o passado, cada objeto carrega uma marca, uma impressão que para ela era facilmente revelado.

O que mais a assustava que com o passar do tempo esse poder ganhou novas formas, e agora ela também poderia facilmente descobrir os segredos das pessoas, seus segredos mais profundos e obscuros, com apenas um toque de suas mãos.

"Sinto o que sentem aquelas pessoas e, por um breve  momento,  tenho  vontade  de  conhecer  seu  verdadeiro  lado  e  descobrir  mais  detalhes  sobre suas vidas. Às vezes, tenho vontade de saber se seus corações e suas mentes são tão misteriosos e surpreendentes quanto eu imagino que sejam. Outras vezes me pergunto se alguém olha para mim e pensa  o mesmo. Chegariam a questionar-se se os meus  segredos são tão estranhos quanto os seus?"

Em uma festa feita por sua família, a jovem descobre os planos de seus pais para casa-la com Thomas Wycombe, um belo jovem, porém seu sarcasmo não passa despercebido.

Entre os planos de casamento, a chegada da notícia do grande naufrágio do Titanic e sua iminente apresentação, Violet tem uma visão devastadora, envolvendo assassinatos e lembranças dolorosas.

"Todos nós precisamos dos nossos segredos."

Diferente de todo romance de época que já li, (não que eu tenha me aventurado muito nesse gênero) "A última carta" me ganhou com sua narrativa fluída, com os personagens bem construídos e uma trama encantadora.

O fator sobrenatural que envolve nossa protagonista é outro diferencial, pois ele está presente em todo o enredo, a autora soube explorar isso durante o desenrolar dos acontecimentos.

Falar de romance de época e mocinhas à frente do seu tempo é corriqueiro, mas aqui vamos nos deparar com algo além, Violet vai se empoderando gradativamente, e não é algo extremamente radical, a forma que isso acontece deixa a história realística.

O fator histórico que envolve o Titanic também faz o livro se tornar palpável, contudo é só um pano de fundo, o mistério que vamos encontrar vai se solidificando a cada capítulo deixando o leitor completamente envolvido e sedento pelo desfecho.

Em relação ao trabalho editorial o livro possui páginas amarelas, sua diagramação é bem simples. Agora a capa?... não tenho palavras para dizer o quanto amei.

Sumarizando, uma leitura que indico para todos que já estão acostumados com o gênero e principalmente para quem está conhecendo agora.



- Livro obtido em parceria com a Editora Bezz.

- Para saber mais deste e de outros lançamentos visite a página da Editora no Facebook.

Agradeço à Editora pela cortesia e confiança.

0 comentários:

Postar um comentário

IMPORTANTE

- Não utilize esse espaço para divulgar resenhas e promoções (existe outras maneiras de divulgar seu trabalho), comente e deixe o link do seu blog que irei visitar;

- Os comentários são muito bem vindos e importantes, pois enriquecem o conteúdo;

- Se você quer receber a resposta por e-mail, assine com a sua Conta do Google e marque a caixa "Notifique-me".