sexta-feira, 26 de junho de 2015

Crônica: Peregrinos da vida


Precisamos considerar estar dispostos a romper com a inércia, as vezes de anos, da nossa vida para conquistar o real prazer de ser, estar e merecer a vida.

É o Milagre da Experimentação!

Vale a máxima de que muitas vezes é preciso perder-se para poder se achar. 

E considerar algumas negativas como sendo um teste para as nossas decisões de vida.

Precisamos aprender o sentido da palavra desprendimento para podermos seguir mais leves em nossa caminhada, carregando conosco apenas o necessário, percebendo o que está a nossa volta e, assim, estarmos aptos a receber as dádivas que nos são ofertadas pelo caminho. 

Nada como um dia atrás do outro, uma noite no meio, e todo um caminho pela frente... 

Só através de um conhecimento de nós mesmo é possível uma união do nosso EU interior com o exterior e, nesse caso, mostrar nossa verdadeira imagem aos olhos dos outros. Isso é conquistar a verdadeira identidade.

Ninguém foge ao destino.

Ultreya (em frente)!

*obrigada a minha amiga Vanessa B. Maya de Omena por essa dádiva.


Médica e autora do livro: Perfume de Hotel
contato@carlasgpacheco.com

0 comentários:

Postar um comentário

IMPORTANTE

- Não utilize esse espaço para divulgar resenhas e promoções (existe outras maneiras de divulgar seu trabalho), comente e deixe o link do seu blog que irei visitar;

- Os comentários são muito bem vindos e importantes, pois enriquecem o conteúdo;

- Se você quer receber a resposta por e-mail, assine com a sua Conta do Google e marque a caixa "Notifique-me".