segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Livro: O lado feio do amor





Título original: Ugly love
Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 336
Assunto: Romance / New Adult



Tate Collins tem um objetivo, vai dedicar cada segundo para concluir seu mestrado em enfermagem, para isso precisará dividir o apartamento com seu irmão super protetor. Corbin assim como seu pai é piloto de avião, o que deixa Tate aliviada, pois não ficará 24 horas sob seu olhar reprovador.

Ao chegar em seu novo lar recebe o primeiro desafio, encostado na porta, impossibilitando sua entrada, tem um homem, um grande homem bêbado. Como não bastasse, ela descobre que o bonitão é seu vizinho e melhor amigo de seu irmão. Miles Mikel Archer, piloto, pouco se sabe a seu respeito, é fechado e muito misterioso.

"Você faz com que respirar seja tão difícil."

Logo a atração entre ambos tornasse palpável, porém Miles não está em busca de um relacionamento. Companheirismo, cumplicidade, romance estão fora de suas prioridades. Dois adultos, um forte desejo, assim nasce o acordo entre eles, a base deste será o sexo, sem compromisso com apenas duas regras:

"Não pergunte sobre o meu passado," ele diz firmemente. "E nunca espere um futuro."

Tate percebe tarde demais que o passado de Miles está repleto de monstros, que suas feridas são antigas, todavia ainda sangram causando-lhe imensa dor.

Como ajudar quem não se permite? Que futuro tem essa relação? Não se pode construir um futuro quando o passado atormenta a alma.

"A dor sempre estará aqui. Como o medo. Mas a dor e o medo não são mais a minha vida. Eles são apenas momentos. Momentos que são constantemente ofuscados com cada minuto."

A história se passa em dois tempos diferentes, temos o presente narrado por Tate e também uma visão de seis anos atrás narrado por Miles, podemos assim aos poucos entender os motivos causadores do endurecimento do coração do personagem.

Os sentimentos retratados são confusos e ao mesmo tempo intensos. As cenas de sexo são um pouco exageradas pela quantidade mas são bem escritas. Os protagonistas são cativantes, cada um com sua particularidade. Cap, um personagem secundário ganha um espaço enorme em nossos corações.

Após todo estardalhaço de lançamento, fiquei receosa de iniciar a leitura, esse medo pode ter prejudicado, pois não aproveitei tudo que a história poderia me oferecer.

O segredo envolvendo o passado do personagem é sim muito triste e válido para ser motivo de sofrimento, só que achei exagerado, outros envolvidos já tinham superado o acontecido e ele estava se martirizando por anos, o sentimento de culpa é grande, mas senti que a demora para buscar o perdão foi muito protelada.

CUIDADO SPOILER
(Se ainda não fez a leitura aconselho que termine a resenha por aqui)

Num todo o livro tem um desfecho inesperado. Para completar meu desagrado depois de seis anos remoendo aquilo simplesmente ficou tudo bem, vamos esquecer e brincar de ser feliz para sempre, não que eu seja adepta a finais tristes e/ou sangrentos, mas não era o lado feio do amor?

FIM DO SPOILER

"Se você me ama mais hoje do que você me amava ontem, então eu mal posso esperar por amanhã."

4 comentários:

  1. Oi querida,
    Ainda não sei se quero ou não ler esse livro, parece ser bom mas bem enrolado até descobrirmos o segredo por trás de tudo. Sei lá vamos ver.
    Beijos
    Raquel Machado
    leitura Kriativa
    leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois bem Raquel, eu não me identifiquei com o livro, não que seja de todo ruim. Vale a pena ler assim você pode tirar sua própria conclusão!
      Beijos

      Excluir
  2. Respostas
    1. Leia sim Enaile, depois me conta o que achou =)

      Excluir

IMPORTANTE

- Não utilize esse espaço para divulgar resenhas e promoções (existe outras maneiras de divulgar seu trabalho), comente e deixe o link do seu blog que irei visitar;

- Os comentários são muito bem vindos e importantes, pois enriquecem o conteúdo;

- Se você quer receber a resposta por e-mail, assine com a sua Conta do Google e marque a caixa "Notifique-me".