sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Crônica: Tudo pode acontecer


Tudo pode acontecer, a qualquer hora, a qualquer momento, sem aviso prévio.

Não temos como saber.

A vida é como uma caixinha de música vista pela primeira vez, quando não sabemos ao abrir que música nós iremos encontrar.

A caixinha, às vezes feia por fora, nos deixa reticentes para abri-la... outras, de tão linda a sua forma, nos faz de imediato desejar ouvi-la tocar. 

Temos gratas e infelizes surpresas... A música que nos surpreende ao abrirmos a caixinha nem sempre é a melodia que será capaz de nos fazer vibrar, de nos emocionar.

Somos totalmente ignorantes com relação ao desconhecido.

O que tem atrás da porta? Qual será a próxima topada?...

Não sei, é impossível prever, mas uma coisa eu sei, se tiver que acontecer, vai acontecer, esteja eu deitada ou de pé, parada ou andando... então, que o que tiver que acontecer me encontre em movimento, nas curvas da estrada, aproveitando com intensidade cada momento, com a exata noção de que eles têm a duração de um instante e que num piscar de olhos irão passar.

O relógio da vida não atrasa, não para, não volta, só adianta.

E por mais que queiramos saber como será no fim, nunca saberemos, então, não importa o fim, quero ser feliz HOJE!


Médica e autora do livro: Perfume de Hotel
contato@carlasgpacheco.com

0 comentários:

Postar um comentário

IMPORTANTE

- Não utilize esse espaço para divulgar resenhas e promoções (existe outras maneiras de divulgar seu trabalho), comente e deixe o link do seu blog que irei visitar;

- Os comentários são muito bem vindos e importantes, pois enriquecem o conteúdo;

- Se você quer receber a resposta por e-mail, assine com a sua Conta do Google e marque a caixa "Notifique-me".