segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Livro: O Vilarejo





Literatura Brasileira


Autor: Raphael Montes
Editora: Suma de letras
Páginas: 96
Assunto: Terror

No início de 2014, Raphael Montes ganha de um conhecido, três cadernos ilustrados que pertenciam a Elfrida Pimminstoffer. Os cadernos foram encontrados em meio a uma coleção de mais de sete mil livros pertencentes a senhora em questão.

Elfrida faleceu aos cento e dois anos, ao entrar em contato para devolver os cadernos ninguém da família aparentemente queria ter em mãos os manuscritos.

Sem saber o que fazer o homem que comprou o acervo, decidiu deixá-los com o autor citado acima.  Além de mal conservados, era todo escrito em um dialeto desconhecido, assim começa a busca de informações para descodificar os misteriosos relatos.

Dividido em sete capítulos, estava ali relatado os acontecimentos macabros de um vilarejo, onde muito sangue foi derramado. Um povo simples, porém ambicioso.

"O vilarejo, se existiu em algum momento, sumiu do mapa. Os cimérios desapareceram como se a terra os tivesse engolido."

Sim, todas as informações que coloquei sobre o livro estão somente no prefácio. Não, eu não vou contar sobre as histórias 'traduzidas' pelo autor.

O que posso adiantar para você, leitor que ainda não se aventurou nas páginas desse livro é que nele você encontrará sete contos, cada um sobre um pecado capital, também contém no prefácio a informação que cada pecado é instigado por um demônio, seriam eles:

1° Belzebu - Gula
2° Leviathan - Inveja
3° Lúcifer - Soberba
4° Asmodeus - Luxúria
5° Belphegor - Preguiça
6° Mammon - Ganância
7° Satan - Ira

Em poucas páginas encontramos tanta morte que se torcer o livro ele sangra, não estou exagerando, para quem não está acostumado com este tipo de leitura realmente não vai se identificar com a narrativa.

Na minha opinião o diferencial desta obra foi que logo no início foi criado a expectativa de acontecimentos verídicos, toda história de terror ganha uma pitada a mais de sabor quando são baseadas em fatos. Achei a ideia de criar esse cenário muito interessante.

Uma leitura alucinante com um final surpreendente, os contos vão se entrelaçando de tal forma que o leitor não consegue deixar as páginas sem antes chegar ao desfecho.

Elfrida guarda muitos segredos, todos eles macabros, seria correto ter revelado ao mundo o que se passou no vilarejo?

"Nacos de braços e pernas infantis saem da travessa fumegante pousada na toalha de mesa com motivos florais."

0 comentários:

Postar um comentário

IMPORTANTE

- Não utilize esse espaço para divulgar resenhas e promoções (existe outras maneiras de divulgar seu trabalho), comente e deixe o link do seu blog que irei visitar;

- Os comentários são muito bem vindos e importantes, pois enriquecem o conteúdo;

- Se você quer receber a resposta por e-mail, assine com a sua Conta do Google e marque a caixa "Notifique-me".