sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Crônica: Sonho Idílico


Ouvi esta palavra hoje - idílico. Não me lembro de ter sido apresentada a ela.

E quando me disseram "sonho idílico" achei esta realmente uma expressão linda. Mas me questionei de imediato se de fato ele existe.

O que te parece maravilhoso, ideal?

O que seria, qual seria o sonho idílico?

Assim como o conceito de beleza, sonhos são subjetivos. O que me traz euforia e me enche de prazer, te traz melancolia e muito dissabor... o que considero feio, bonito te parece...então, o que seria maravilhoso, ideal para "nós"?

Doce e amargo, forte e fraco, quente e frio, brisa e tempestade... tudo é uma questão de ponto de vista. 

E aí está o que nos torna especiais, nossas diferenças. 

Os cinco sentidos, na verdade, poderiam ter milhões de traduções. Vemos, ouvimos, cheiramos, provamos e sentimos diferente, o mesmo instante e a mesma cena.

Saber enxergar, ouvir, conhecer, experimentar e sentir o outro é uma virtude que nos permite achar o equilíbrio nas diferenças.

Então, talvez, devêssemos mesmo falar de "Sonhos Distintos".


Médica e autora do livro: Perfume de Hotel
contato@carlasgpacheco.com

0 comentários:

Postar um comentário

IMPORTANTE

- Não utilize esse espaço para divulgar resenhas e promoções (existe outras maneiras de divulgar seu trabalho), comente e deixe o link do seu blog que irei visitar;

- Os comentários são muito bem vindos e importantes, pois enriquecem o conteúdo;

- Se você quer receber a resposta por e-mail, assine com a sua Conta do Google e marque a caixa "Notifique-me".