sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Crônica: Caindo na real


É difícil, às vezes, cair na real, principalmente quando nosso paraquedas insiste em não abrir e a gente se esborracha no chão.


Dá medo? Dá!

Mas “corajoso não é o que não tem medo, corajoso é o que tem medo e pula, o outro é um irresponsável”.

E essas quedas não costumam matar, apenas fazem doer, e doer muito nosso consciente adormecido.

Ainda assim, prefiro a real.

Nada que me tire os pés do chão a ponto de me fazer perder a noção das coisas, que impeça de enxergar com clareza o que existe de verdade, que me roube o senso do ridículo, me seduz.

Precisamos fazer escolhas. É fato!

Sentimentos são profundos e sempre serão maiores do que qualquer sensação prazerosa e fantasiosa que venha de fora, por isso, nada de estar anestesiada para a vida, para o que realmente sinto.

Não se morre de intensidade, morre-se ao contrário, pela dureza, pelo empobrecimento das emoções, pela cegueira do entorno.

Inabordável, não! Tudo pode ser dito, o “como” é o que faz a diferença.

Nesse choque com a realidade costumamos ouvir o que nos desagrada e falar coisas impensadas. O que fica depois é aquele gosto amargo na boca e a gente tentando remendar o que se partiu.

Precisamos mesmo é aprender a controlar pequenos ímpetos nessas horas de impacto.

Há os que simplesmente assistem a vida passar sem nenhum arranhão, mas também sem subir ao palco, sem nada que lhes faça suspirar, provar de arrepios intensos, quase ter um treco, sem nunca gozar. E há aqueles que vivem a vida e vão levando umas porradas. Definitivamente, sou do time dos hematomas!

Enfim, por mais que não seja fácil, por mais que seja doido, prefiro ter o que na verdade me pertence - a realidade!

Se é pra saltar, eu salto.

Médica e autora do livro: Perfume de Hotel
contato@carlasgpacheco.com

0 comentários:

Postar um comentário

IMPORTANTE

- Não utilize esse espaço para divulgar resenhas e promoções (existe outras maneiras de divulgar seu trabalho), comente e deixe o link do seu blog que irei visitar;

- Os comentários são muito bem vindos e importantes, pois enriquecem o conteúdo;

- Se você quer receber a resposta por e-mail, assine com a sua Conta do Google e marque a caixa "Notifique-me".